Posts Tagged 'poesia de quinta'

Olhe onde pisa

olha_onde_pisa

CRIMES VERBAIS

 

 

Não leia agora

Eu não quero testemunhas

Dos meus crimes gramaticais

 

 

Climério Ferreira

Prisão do Vento

 

O último a sair

Feche portas e janelas

Não deixe o vento escapar

 

 

Climério Ferreira

O turista quieto

O TURISTA QUIETO        

 

Eu moro onde sempre

Sou muito conservador

Quero sempre diferente

O lugar em que estou

 

Constantemente viajo

Dou volta ao mundo e não pulo

Da rede em que me embalo

Em colorido casulo

 

(Climério Ferreira)

Miragem

MIRAGEM 

 

O céu refletido na água
Com seus peixes e astros
Atrai o vôo e o mergulho


É como um pouco de mágoa
Que vai engolindo os mastros
Do barco do nosso orgulho

 

 

 (Climério Ferreira)


Arquivos

agosto 2017
S T Q Q S S D
« jul    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031